HOME  •  GOSSIP  •  FILMES  •  LIVROS  •  MÚSICA  •  SÉRIES  •  WTF?  •  TV  •  PROMOÇÕES                                                                   Assine o nosso feed! Conheça os colunistas Siga a gente no Twitter: @somos_criativos Contato/ Anuncie

20 maio 2010

Behind - Capítulo 2: Reencontro


Hoje estamos liberando o segundo capítulo de Behind a nossa fic que fez algum sucesso aqui UHSAIUHSAIUHSA' Se quiser ler todos os capítulos - que são liberados dois por semana - visite esta página. lembre-se: COMENTE NO FINAL DO POST E CONTE PROS AMIGOS *---* E antes uma sinopse sobre a história:


Depois de um enorme escândalo em NY onde Felly Hompkins estava envolvida, uma garota de 16 anos, e perder vários amigos por isso, ela decide viajar para a Índia – um lugar que ela sonha conhecer desde criança – e lá ela conhece uma pessoa realmente especial que mudará sua vida. Quando ela volta de viagem, seu pai a surpreende com um inesperado presente – ela vai para Hervely North Academy um internato cheio de regras e de garotos e garotas que não estão nem ai para elas. Lá ela encontrará algumas melhores amigas e outras que vão querer matar a pobre Felly. E ela conhecerá vários garotos que farão ela se derreter, mas o coração dela pertence a apenas um, ou isso mudará?


Felly acordou meio tonta e assustada com algumas pessoas levantando e saindo no avião. No primeiro momento ela pensou que o avião estava caindo, mas depois de olhar pela janela e ver que nenhuma máscara tinha caindo ela percebeu que já tinha chegado ao aeroporto de NY. Ah, enfim em casa! Ela nem acreditava que havia algumas horas que ela tinha beijado Barack e estava na Índia. Pensar nisso era realmente incrível e excitante.


Eram umas sete da noite quando Felly finalmente chegou em casa. - Ela pegou um táxi no aeroporto e foi até um McDonalds comer dois Big Mac's. Nossa como ela amava aquilo! - Seus pais fizeram uma placa em que estava escrita, nas cores de um arco-íris, "BEM VINDA DE VOLTA, QUERIDA! NÓS SENTIMOS SUA FALTA." Quando ela viu a placa ela logo pensou "Mããããe.", só sua mãe poderia uma idéia de fazer uma placa assim, era uma coisa realmente pirua e, hum, fofa. Mesmo que achasse que isso era ah, meio ridículo, ela amava quando sua mãe fazia essas coisas. Acho que toda garota gosta disso não é?


Ela ouviu alguns barulhos pela casa e não via ninguém, mas de repente algo pula nela e começa a lamber seu rosto. Lotuffus! Que saudade dele - e da sua baba na minha cara. Eca. - ele estava cheirando lavanda, Felly sabia que sua mãe o mandara ao Pet Shop da amiga pirua dela, afinal, era só naquele lugar no mundo inteiro que tinha o horrível perfume para cachorros com o cheiro de lavanda. Mas esse cheiro já era o cheiro registrado do Lotuffus, e ela acostumou com ele.
- Meu bebê! Quanto tempo! Mas nossa você está tão magra, mas está morena. Ah! Que saudade minha filha. – Sua mãe era mestre em falar um milhão de palavras em cinco segundos, era até difícil entender o que ela dizia, mas com a convivência, você ficava expert! E até parece que ela estava magra. Ela aproveitou que estava longe de casa e comeu tanto, e ao chegar em NY comeu dois Bigmac’s. Ela realmente não tinha emagrecido. - Me da um abraço! - Ela a apertou e lhe deu vários beijinhos. Sua mãe era tão carinhosa e amável, ela estava com tantas saudades, que podia ficar ali a abraçando por um longo tempo.


Seu pai chegou, com a cara séria de sempre. Quem o via achava que ele era mal humorado, rancoroso, infeliz. Mas ele era muito amável, só não sabia muito bem demonstrar isso. Ele a abraçou forte e lhe deu um beijo na bochecha.
- Te trouxe uma coisa. – Ele estendeu a mão e entregou um envelope para ela. – Você vinha se queixando que queria estudar em outra escola, devido aos acontecimentos passados, então, espero que você goste. – Ele tinha escrito “Para minha doce e sempre amada filha. De seu pai que te ama muito.”


No envelope, em letras grandes, tinham as palavras HERVELY NORTH ACADEMY. Ela começou a surtar quando leu isso. O pai tinha feito uma matricula no melhor internato de todos, HERVELY. Ela sonhara em ir para Hervely desde quando tinha seis anos. Era um sonho realizado. Mas espera. E seus amigos? Ela os deixaria para trás? Mas ela logo lembrou que desde os escândalos que ela se envolvera, ela não tinha mais contato com nenhum deles, por isso foi passar as férias na Índia. Ah! E que férias. Então ela pensou “Por que não?”. Ela pulou nos braços do pai e lhe deu um abraço e vários beijos exagerados, dizendo trilhões de “Obrigada pai. Você é o melhor de todos! EU TE AMO!”.


Depois de toda a alegria pela Hervely, ela subiu para seu quarto e tinha uma carta escrita à mão com uma letra itálica e perfeita. Manny. Elas costumavam escrever cartas umas para as outras enquanto viajavam. Mas nessa viajem Felly mandou uma carta para Manny, já no final da viajem dizendo o que tinha acontecido e que se ela fosse mandar uma, já mandasse para sua casa mesmo. E não foi diferente.
“Oi garota. Como foi a viajem de volta? Comeu amendoins deliciosos? Haha Mas garota, Barack é o nome dele? Que mera coincidência com o nosso querido presidente. Mas enfim, achei a sua Love story muito fofa. E estou inspirada. Eu ainda estou em Vegas, aqui é realmente incrível, é a cidade do pecado, acredite haha Mas como sou santa eu não posso ficar aqui para sempre tenho que voltar para a incrível e feliz – esse termo te lembra algo? – NY. Estou com saudade da poluição, barulhos a toda hora, e confesso que estou cansada desses Cassinos, mas não cansada dos rapazes, e esses rapazes. Mas vamos parar de falar de você e falar de mim. Deixa eu te contar. Eu fiquei bêbada horrores aqui em Vegas, e um cara, o Ozzy Osborne – não ria do nome dele certo. Ele não é o verdadeiro, incrível Oz, mas é quase. – ele me ajudou quando eu estava extremamente mal e dois rapazes com um coração ruim, mas um físico muito bom, estavam tentando aproveitar de mim. Coitadinha da sua amiga aqui. Mas ai o Ozzy veio e me ajudou. Ai nós fomos para a minha suíte presidencial – as vezes eu amo minha mãe por isso haha – e ele ficou cuidando de mim, e no outro dia eu acordei com uma enorme dor de cabeça e ele fez um chá pra mim – não me pergunte onde ele achou um chá em Vegas, mas enfim. – ele é incrivelmente sedutor e lindo e fofo e meigo e ahhhhh, adivinha onde ele mora? NY! Mas o pai dele, é da Índia haha Será que Barack e OZ são parentes? Mas os Indianos gostam de, er, Ozzy Osborne? Eu fiquei meio pensativa nesse assunto mas tudo bem. Essa carta está ficando muito grande e eu estou ficando com preguiça de escrever e o Oz está chegando, e ah, antes que você pense coisas, eu ainda sou virgem. Pois eu sempre ganho as apostas e espero ganhar esta. Espero que você ainda seja viu? Ou será que o Barack te seduziu tanto assim gatinha? Haha Mas eu tenho certeza que não, então não vou ganhar meus 50 dólares. Que peninha. Vou parar de escrever porque o Ozzy está do meu lado lendo o que eu escrevo e isso não é uma coisa interessante. E eu volto daqui uma semana minha gatinha. Espere-me, quero te contar tudo pessoalmente viu? E quero ouvir tudo o que você tem para contar também.
Adeus minha doce Fedelly Hompkins. – Já te disse que eu adoro seu nome? - Agora vou beijar meu lindo e doce Ozzy.
Com amor e beijinhos doces de chocolate, sua melhor e mais linda amiga do mundo todo,
Manny.”

Manny era a única pessoa que conseguia fazer com que Felly melhorasse em um milésimo de segundo. Ela realmente a melhor. E Felly estava morrendo de saudades da sua amiga, faziam quase dois meses que elas não se viam e isso era torturador. Mas Manny ia voltar pra NY logo, pelo menos era isso que estava escrito na carta. Ah. Felly estava aliviada com isso, pelo menos Manny ia voltar, mas ela ia ficar uma semana com Barack intensamente na cabeça. Mas ela tinha que esquecê-lo, pelo menos por enquanto.


Depois de tomar seu banho, Felly desceu para conversar com seus pais sobre a viajem. Mas quando desceu, ela teve uma incrível surpresa. Era Peter Hatzigolou. Peter! Meu Deus. Ele era o melhor amigo dela durante 15 anos, mas depois de todo o escândalo, eles não tiveram mais contato, e agora ele estava ali, sentado no seu sofá. Era uma coisa surreal. E ainda, por sorte, ela começou a ficar nervosa - que bom não é? - e suar frio. MEU DEUS, ela ainda não acreditava no que ela via.
- Er... Oi Fel. Você pode falar comigo agora? Por que se você estiver oc... - Ela o interrompeu.
- Não. Claro que pode. Vamos lá para fora. - Várias coisas começaram a passar na cabeça dela enquanto eles iam para a varanda de sua casa. Será que ele sabia quem espalhara os boatos que causaram o escândalo? Ou será que foi ELE? Ou ele só estava arrependido de ter se distanciado dela? Eram tantas coisas que passavam por sua cabeça, e a maioria delas eram coisas realmente ruins.


- Eu só queria, ah, te pedir desculpas. Você sabe Fel... Por ter perdido o contato com você depois daquilo... - Ele fez uma cara de cão-sem-dono que só ele sabia fazer e que deixa a Felly - e todas as garotas do colégio - derretida por ele.
- Você é um mala, fazendo essa cara de cão sem dono pra mim sabia? Você sabe que eu não resisto a ela. - Ela fez um biquinho. - E você sabe que eu amo quando você me chama de Fel. Mas é claro que eu te perdôo, na verdade, eu não tenho nada o que perdoar, você sabe disso.
- É eu sei, mas é que eu fiquei com receio daquilo tudo, e me distanciei. Eu te julguei, eu te peço perdão por isso. Eu não vou fazer isso nunca mais, afinal, você é minha irmãzinha não é? - Ele a abraçou e lhe deu um cascudo.
- Idiota. Você vai ver. - Ela o mordeu e depois os dois saíram correndo pela casa da Felly. Ela se sentia tão feliz em tê-lo de volta em sua vida... Era tão mais... Relaxante. Pet era amigo dela fazia 15 anos e acabar com uma amizade por motivos tão banais e sem motivos era torturante. Mas ainda bem que eles voltaram. Pet era a pessoa em que Fel mais confiava, ela contava tudo pra ele, e ele contava tudo para ela. Os dois eram como irmãos, nunca se desgrudavam, para nada. Ter ele como amigo novamente era a coisa que Felly mais queria agora. Além de certa pessoa que estava relativamente longe. Agora isso era a coisa que ela mais queria, mas, infelizmente, ela não podia ter... Não agora, pelo menos.

0 comentários:

Postar um comentário

-Certifique-se de que está comentando sobre algo referente a este post.
-Os comentários são moderados, ou seja, você os verá após serem aceitos.
-Você pode utilizar HTML para escrever em negrito [B] ou itálico [I]
-Caso o post contenha alguma notícia incorreta ou links indisponíveis, comente e avise que o autor atualizará as informações, ou utilize o próximo tópico.
-Comentários com humilhações, palavras de baixo calão ou qualquer outra expressão que denigre a imagem do blogueiro, outros comentaristas, site ou assunto/ pessoa tratado no post não serão aceitos.
-Para outras dúvidas ou qualquer outro tipo de contato, clique aqui.
-Saiba como colocar um avatar nos seus comentários!

Copyright Somos Criativos 2011 • Tema modificado por IgorVoltar ao Topopowered by Blogger