HOME  •  GOSSIP  •  FILMES  •  LIVROS  •  MÚSICA  •  SÉRIES  •  WTF?  •  TV  •  PROMOÇÕES                                                                   Assine o nosso feed! Conheça os colunistas Siga a gente no Twitter: @somos_criativos Contato/ Anuncie

23 fevereiro 2011

Crítica: A Origem


Título Original: Inception
Direção: Christopher Nolan
Duração: 148 minutos
Compre o filme: Submarino (DVD | Blu-ray) | Saraiva (DVD | Blu-ray)
Observação: Esta é uma repostagem para o especial Oscar 2011, o post original pode ser visto aqui.

A Origem é daqueles filmes que você deve ter em casa, para rever quantas vezes quiser; que você fica refletindo sobre ele por muito tempo depois do início dos créditos e que você fica ansioso e tentando adivinhar o final. E claro, é um dos melhores filmes que eu já assisti.

O elenco e direção são impecáveis; o super conhecido Leonardo DiCaprio atua incrivelmente bem, Ellen Page nos cativa com sua beleza e teimosia, Joseph Gordon-Levitt finalmente encontra seu lugar em um filme à sua altura, mostrando o seu potencial que eu sinceramente não vi em (500) Dias com Ela e nos impressiona com sua ótima atuação e Tom Hardy, também atuando muito bem, nos faz rir.

A trama é uma mistura de ficção científica com um pouco de humor, suspense e ação e gira em torno de Dom Cobb (DiCaprio), um ladrão que tem a habilidade de invadir o sonho dos outros para roubar ou inserir informações valiosas na mente da pessoa escolhida. Junto com ele, temos o seu companheiro Arthur (Gordon-Levitt), responsável por fazer com que tudo aconteça da forma prevista ao entrar no sonho e mostra um ar de malvado, quando na verdade é uma boa pessoa; Ariadne (Page), que é a responsável por arquitetar o espaço dos sonhos e também é uma garota bem curiosa, e graças a isso, a única a saber tudo sobre o passado de Cobb. Eames (Hardy), tem a habilidade de assumir a forma de outras pessoas. Temos também Yusuf (Dileep Rao), o químico, que produz os sedativos capazes de deixá-los dormindo pelo tempo necessário para realizar o trabalho. Ambos são contratados por Saito (Ken Watanabe), que tem um único concorrente - Robert Fisher (Cillian Murphy), um garoto mimado, desconfiado e chato (o que deixa ele até um pouco engraçado) que acaba de perder o pai - na indústria de energia e quer inserir a ideia de acapar com a empresa, através de seus sonhos. Cobb aceita o trabalho pois precisa de provar sua inocência no caso da morte de sua mulher, Mal (Marion Cotillard) para voltar a ver seus filhos - que agora são apenas uma lembrança em seus sonhos.

O filme tem efeitos especiais incríveis e pode acreditar, você vai passar o filme inteiro pensando "o que ele tá fazendo?", "por que ele fez isso?" pra depois de alguns minutos falar "WOW, que demais", "ah, agora entendi o que ele fez" e com certeza, também vai colocar ele no topo da sua lista de melhor filmes. A Origem agradou muito à crítica e foi considerado "filme do ano de 2010" e até "filme da década" e sua bilheteria arrecadou mais que 825 milhões de dólares.Por Igoor

Ao falarmos de A Origem, contando com seu impecável elenco, não podemos esquecer a direção do filme que pode nos proporcionar uma experiência tão excitando e original, fazendo com que queremos mais e mais da história. Um fato interessante é que esse poderia ter se tornado uma revolução para a história do 3D nos cinemas, e digo isso tendo certeza de que seria superior até mesmo a Avatar de James Cameron.

Contando com efeitos visuais fantásticos, que deve levar o prêmio do Oscar nessa indicação, o filme pode contar com um mestre da trilha sonora. O compositor Hans Zimmer conseguiu conferir uma atmosfera sinistra e sombria do inicio ao fim do filme e ainda exibir uma lógica incrível com a canção ‘Non, Je Ne Regrette Rien’ como fonte principal da narrativa ao executá-la de maneira mais lenta (ultimo fator este que consegui perceber somente após rever o filme e com a ajuda de uma analise do filme feita por Pablo Villaça).

Com desfecho incrível e a incerteza do público diante do final refletindo, também, sobre a própria dúvida do protagonista acerca de sua realidade, o filme A Origem conseguiu me encantar e sem sombra de dúvidas é um dos mais cotados a levar importantes prêmios no Oscar, inclusive lutando de frente a frente com outras grandes obras pela estatueta de Melhor Filme do Ano. por Romualdo

0 comentários:

Postar um comentário

-Certifique-se de que está comentando sobre algo referente a este post.
-Os comentários são moderados, ou seja, você os verá após serem aceitos.
-Você pode utilizar HTML para escrever em negrito [B] ou itálico [I]
-Caso o post contenha alguma notícia incorreta ou links indisponíveis, comente e avise que o autor atualizará as informações, ou utilize o próximo tópico.
-Comentários com humilhações, palavras de baixo calão ou qualquer outra expressão que denigre a imagem do blogueiro, outros comentaristas, site ou assunto/ pessoa tratado no post não serão aceitos.
-Para outras dúvidas ou qualquer outro tipo de contato, clique aqui.
-Saiba como colocar um avatar nos seus comentários!

Copyright Somos Criativos 2011 • Tema modificado por IgorVoltar ao Topopowered by Blogger