HOME  •  GOSSIP  •  FILMES  •  LIVROS  •  MÚSICA  •  SÉRIES  •  WTF?  •  TV  •  PROMOÇÕES                                                                   Assine o nosso feed! Conheça os colunistas Siga a gente no Twitter: @somos_criativos Contato/ Anuncie

25 maio 2010

Behind - Capítulo 3: Eu mesmo


WOW Está online o terceiro capítulo de Behind a nossa fic que fez algum sucesso aqui UHSAIUHSAIUHSA' Se quiser ler todos os capítulos - que são liberados dois por semana - visite esta página. lembre-se: COMENTE NO FINAL DO POST E CONTE PROS AMIGOS *---* E antes uma sinopse sobre a história:


Depois de um enorme escândalo em NY onde Felly Hompkins estava envolvida, uma garota de 16 anos, e perder vários amigos por isso, ela decide viajar para a Índia – um lugar que ela sonha conhecer desde criança – e lá ela conhece uma pessoa realmente especial que mudará sua vida. Quando ela volta de viagem, seu pai a surpreende com um inesperado presente – ela vai para Hervely North Academy um internato cheio de regras e de garotos e garotas que não estão nem ai para elas. Lá ela encontrará algumas melhores amigas e outras que vão querer matar a pobre Felly. E ela conhecerá vários garotos que farão ela se derreter, mas o coração dela pertence a apenas um, ou isso mudará?



Depois de ir à casa de Felly e reatar a amizade, Pet foi até casa de Lex para contar o que aconteceu e ganhar os dez dólares que tinham apostado - Felix Mayes era o ex-namorado da Manny, que atualmente era o melhor amigo dela. Eles tiveram uma linda história de amor, que acabou devido à bebedeira de Lex e a vadiagem de Caroline Huston: uma vadia que sempre provocava Manny. Por culpa dessa vadia, o lindo namoro dos dois terminou, mas logo depois os dois fizeram as "pazes" e se tornaram melhores amigos. – que se Pet voltasse a ser amigo de Felly - o que ele duvidava - ele ganharia cinqüenta dólares, e se não voltassem, Lex ganharia o dinheiro. Mas quando ele chegou, não havia ninguém na casa dele, todas as luzes estavam apagadas e o carro dele não estava lá. Pra onde será que ele teria ido?



- Ei! Peter! Oi. - Caroline chegou se exibindo daquele jeito eu-sou-uma-piranha-total para Pet. E como Pet era homem, e todos os homens se derretiam por ela, a situação não foi diferente. - Tudo bom?

- Ei! Oi. Tudo ótimo e com você? - Ele adorava jogar um charme para qualquer menina, e para Caroline não era diferente. Mas diferente de várias meninas, ela aceitava e provocava, e ele adorava isso.

- Tudo ótimo gatinho. – A maioria das garotas de NY odiava Caroline. Ela era o tipo de garota que conseguia tudo. Ela era bonita, tinha dinheiro... E era uma vadia... E os garotos a amavam. – Você está procurando o Lex?

- É... Mas ele não está. Depois, se você o ver, pede pra ele me ligar?

- Tudo bem então. Se eu o ver eu falo. – Ela deu uma piscadinha pra ele. Nossa. Era incrível como ela dava em cima de T-O-D-O-S os garotos. Dos solteiros aos compromissados. Felly e Manny a odiavam por este motivo e por mais outros milhões. Mas esse era o pior. – Tchauzinho, Pet.

- Ta. Valeu Carol. – Ele adorava quando as garotas davam mole pra ele. Era tão... Excitante. E elas adoravam quando eram correspondidas. Isso era demais. – Até.



Após passar na casa de Lex, Pet foi para a casa - Ele já estava cansado, afinal, esse tinha sido um dia bem surpreendente. – Chegando lá, ele se deparou com Felly e ficou meio whatthefuckisthat? com ela ali. Mas pudera. Eles haviam se reconciliado algumas horas atrás. A situação era... Hum... Tensa.

- Oi Pet. Er, Você deve estar meio surpreso de me ver aqui, mas é que hoje eu queria sair e a Manny ainda está em Vegas e eu queria saber se... Er... Se você quer sair... Comigo? - Era tão estranho isso. Geralmente eles saiam todo final de semana juntos, e agora o chamar para sair era um desafio para ela. – Eu queria ir a, sei lá, uma churrascaria, ou algo do tipo.

- Claro! Eu quero sim. Mas, posso chamar algumas pessoas? – Mesmo que eles tivessem voltado a ser unha-e-carne-forever o clima ainda estava meio tenso entre eles. – Tipo, os meninos?

- Ué, pode. Mas você vai assim? – Felly riu. Ele estava vestido totalmente eu-sou-um-skatista-e-gosto-de-bermudas-que-são-o-dobro-do-meu-tamanho. Mas ele ficava sexy assim. E ela estava como estou-sexy-mais-não-sou-piranha com um vestido curto, mas até comportado. – Ainda com seu estilo skatista forever?

- Uou! Sempre gatinha. Eu sei que você A-M-A o meu estilo. Ui. – Ele deu uma piscadinha. – Haha ALOUCA. – MEU DEUS! Como ela sentia falta dos ALOUCA de Pet. – E você sempre com seu estilo sou uma gatinha sensual, rawr? Haha

- Hum... Sempre gatão. Me P-E-G-U-E. Haha – Ele a pegou nos braços e deu uma mordida no seu ombro. Era tão bom ser amigo dela de novo.



Ele às vezes não sabia por que gostava tanto de ficar ao lado de Felly. Mas a cada momento que ele ficava mais junto dela ele ia descobrindo o por que. E era simplesmente pelo fato de que ele era ele mesmo com ela. Ele era simplesmente o Peter com ela. Ele não fingia ser outra pessoa, ou tentava ser só para agradar alguém, porque ela gostava dele daquele jeito, e só daquele. E era por isso, e por outros motivos, que ele a amava. Depois do banho, ele pediu ajuda para Felly com a roupa. Às vezes era tão difícil ele se arrumar. Ele simplesmente não tinha estilo. Ela escolheu uma roupa bem séria e sexy para ele. Ele adorava quando os dois ficavam juntos, e sozinhos, eles pareciam, às vezes, um casal, e em outras, pareciam irmãos. Os dois cuidavam um do outro de uma maneira realmente fofa. Deve ser por isso que eles eram um casal incrível. Eram os mais fofos de todo o colégio. Eram apaixonados e felizes. E, ah. Pet foi a primeira paixão verdadeira de Felly. Os dois sempre iam juntos a qualquer lugar, sempre com romantismo, e Giorgio aprovou o namoro dos dois – o que era raro. Sr. Hompkins era temido pelos rapazes por ser bem rigoroso com essa coisa de rapazes e sua queria filhinha. - Eles eram melhores amigos desde pequenos, mas depois do escândalo, tudo entre os dois acabou, bem, quase tudo, o sentimento ficou, pelo menos nele ficou.



Ele tentou ligar para Luk e Pet, mas nenhum dos dois atendeu. Claro. Eles estavam em uma festa idiota, com garotas putinhas e muita bebida e ele ia a uma churrascaria com Felly. – Luk ligou para ele mais cedo, tentando convencer Pet a ir. Mas ele não estava afim, queria falar com Felly primeiro e se desse, ele ia. Até que seria uma boa se ela não o tivesse perdoado. Ele descontaria toda a sua mágoa nas pobres putinhas e na cerveja e nas vodkas. Seria perfeito. - O que ele não fazia por uma amiga. Ele quase questionou se eles não podiam trocar a churrascaria pela suposta festa, mas Felly não iria. Ela não era disso. Pelo menos ele achava. Os boatos que estavam rolando dela eram realmente inacreditáveis, depois que se pensava bem, eles realmente eram inacreditáveis. Pelo menos ele achava isso. Ah. Ela não faria uma coisa dessas. Com certeza. Ou faria?

0 comentários:

Postar um comentário

-Certifique-se de que está comentando sobre algo referente a este post.
-Os comentários são moderados, ou seja, você os verá após serem aceitos.
-Você pode utilizar HTML para escrever em negrito [B] ou itálico [I]
-Caso o post contenha alguma notícia incorreta ou links indisponíveis, comente e avise que o autor atualizará as informações, ou utilize o próximo tópico.
-Comentários com humilhações, palavras de baixo calão ou qualquer outra expressão que denigre a imagem do blogueiro, outros comentaristas, site ou assunto/ pessoa tratado no post não serão aceitos.
-Para outras dúvidas ou qualquer outro tipo de contato, clique aqui.
-Saiba como colocar um avatar nos seus comentários!

Copyright Somos Criativos 2011 • Tema modificado por IgorVoltar ao Topopowered by Blogger