HOME  •  GOSSIP  •  FILMES  •  LIVROS  •  MÚSICA  •  SÉRIES  •  WTF?  •  TV  •  PROMOÇÕES                                                                   Assine o nosso feed! Conheça os colunistas Siga a gente no Twitter: @somos_criativos Contato/ Anuncie

17 junho 2010

Hoje é dia de Filme: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Olá, meus queridos compadres e comadres e companheiros e amigos e colegas e desconhecidos. Eu sei que está tudo bem com vocês pois, quem em sã consciência, eu um mal estado, resolveria acessar à internet?
Bom, hoje venho oferecer-lhes a leitura sobre um filme bastante divertido. Na verdade, alternativamente divertido. Esse filme é para aqueles que estão cansados de comédia ao Torta Americana, e pretendem experimentar uma nova sensação de humor: O humor inteligente, que está implícito. Algo sublime.
Pois bem, vamos ao que nós temos como maior interesse: O filme.
Pois bem, comecemos pelo começo; iniciemos pelo início; adentremos pela entrada: O filme chegou aos cinemas (ao menos aos franaceses. Apesar da minha pouca idade à época, duvido muito que filme dessa engenhosidade, e, principalmente, dessa nacionalidade, tenha vindo para os cinemas brasileiros onde o acesso é mais generalizado) no ano da graça (I wish no americans read this) de 2001. Bom, já está meio obvio que é um filme europeu. Mais precisamente, francês. E é dirigido pelo desconhecido, até por mim, cineasta francês Jean-Pierre Jeunet - Segundo seu arquivo na nossa sempre Deusa, digna de devoção e caminhada até Manaus, e não somente até Romaria, Wikipedia, seu ultimo trabalho foi em 2004. E, come on, guys, não dá pra conhecer tantos cineastas assim. Apenas conheço esse devido ao sucesso de Amélie Poulin.
A história desse filme, o roteiro, e a forma como é contado, nos inspira e nos emociona. Além de transpassar um mágico humor.
O fato de possuir um narrador independente é apenas um dos diferenciais desse filme. A forma como conta detalhes da vida cotidiano comuns à maioria das pessoas é, de fato, a grande genealidade imposta sobre esse filme.
Por esses aspectos, convenço-me de que esse diretor trabalha de uma forma brilhante.
Ao que interessa: O filme conta a história de uma garota tímida, e que é privada da convivência social por parte dos pais por estes a obrigam a estudar em casa, proibindo-a de frequentar a escola.
Assim sendo, Amélie, nome da protagonista, 'obvibizado' ao título, torna-se bastante retraída.
Ainda na infância, Amélie perde a mãe, que morre de uma forma hilária (mais uma vez, palmas para o diretor, que conseguiu tratar de assunto tão sombrio de forma tão peculiar, nos fazendo rir). Logo, Amélie ffica à mercê dos cuidados do pai que é rígido e a cria de uma forma onde não há contato de carinho. Há apenas uma obrigação paternal em promover o sustento da garota. Assim, Amélie e seu pai tornam-se pessoas não-íntimas.
Uma vez crescida, Amélie se torna independente do pai e vai morar em um prédio, onde vivem pessoas comuns mas peculiares à seus estilos (mais palmas para o diretor), e trabalhar como garçonete em uma cafeteria. No prédio onde Amélie vive, ela irá interferir, de forma positiva e negativa, na vida de alguns moradores.
Uma vez em seu branheiro, Amélie encontra escondido sob um piso, uma caixinha que pertencia à um antigo morador onde Amélie mora. Então decide fazer uma boa ação e entregar a caixinha para o seu dono real. Ao perceber que um objeto tão simples fez uma grande diferença para o homem da caixinha, ela resolveu, a partir de então, ajudar as pessoas, praticando boas ações. Um certo dia, quando praticava uma dessas açoes, Amélie exerga um homem, pelo qual se apaixona devido à leitura de um livro de fotografia pertencente à tal homem.
Bom, o filme desenvolve-se na busca de Amélie por esse homem pelo qual está apaixonado.
Com certeza (concerteza?) um dos melhores filmes europeus. Recomendo o filme, que é light, engraçado e, tem uma pitada de romantico. Posso até dizer bizarro, no bom sentido.
Palmas para o diretor e confiram abaixo o trailer do filme:

1 comentários:

Laura disse...

Literalmente o melhor texto que você fez que eu já tenha lido!
Enfim crítica maravilhosa de um filme maravilhoso, você escreve muito bem, se não se importa que eu sugira devia explorar mais cinema, principalmente europeu, falar do antigo, do novo, de Copola a Kubrick e também daqueles desconhecidos que são excelentes...
Parabéns de novo
Beijo

Postar um comentário

-Certifique-se de que está comentando sobre algo referente a este post.
-Os comentários são moderados, ou seja, você os verá após serem aceitos.
-Você pode utilizar HTML para escrever em negrito [B] ou itálico [I]
-Caso o post contenha alguma notícia incorreta ou links indisponíveis, comente e avise que o autor atualizará as informações, ou utilize o próximo tópico.
-Comentários com humilhações, palavras de baixo calão ou qualquer outra expressão que denigre a imagem do blogueiro, outros comentaristas, site ou assunto/ pessoa tratado no post não serão aceitos.
-Para outras dúvidas ou qualquer outro tipo de contato, clique aqui.
-Saiba como colocar um avatar nos seus comentários!

Copyright Somos Criativos 2011 • Tema modificado por IgorVoltar ao Topopowered by Blogger