HOME  •  GOSSIP  •  FILMES  •  LIVROS  •  MÚSICA  •  SÉRIES  •  WTF?  •  TV  •  PROMOÇÕES                                                                   Assine o nosso feed! Conheça os colunistas Siga a gente no Twitter: @somos_criativos Contato/ Anuncie

21 fevereiro 2011

Crítica: Toy Story 3


Título Original: Toy Story 3
Direção: Lee Unkrich
Duração: 103 minutos
Mais: CrítiKA
Compre o filme: Saraiva (Blu-ray | DVD) | Submarino (Blu-ray | DVD)

Sem sombra de dúvida Toy Story foi considerado uma revolução na história da animação e computação gráfica. Desde então a produtora Pixar, juntamente com a Disney, vem todo ano surpreendendo a tudo e a todos neste parâmetro. Com o sucesso do primeiro filme em 1995 a Pixar teve que lançar uma seqüência da história. Dessa forma, em 1999, Toy Story 2 chegou aos cinemas, com a mesma qualidade de seu predecessor. O sucesso foi tão grande que foi anunciado vários anos antes, a produção do terceiro filme da série, que chegou aos cinemas em 2010 e conquistou todos os públicos e críticas, tornando-se a maior bilheteria da história dos filmes da parceria Disney Pixar.

Existe certo receio por parte do público em geral no que se diz respeito à continuação de filmes que fizeram tanto sucesso, ainda mais para com a Pixar, que após sempre produzir filmes com enredos e roteiros impecáveis, teve a ousadia de produzir uma segunda continuação para a sua maior produção, deixando assim o seu público com algumas ressalvas: O que será que ela vai aprontar dessa vez? Como ela vai conseguir fazer um filme que não tenha uma história repetida e não dar um tiro no próprio pé? Pois é, e não foi que a ousadia da Pixar foi tão grande que meses antes, visando promover o seu novo filme, ela resolveu relançar nos cinemas uma versão em 3D dos dois primeiros filmes da série, aumentando ainda mais a expectativa de todo mundo. Depois de conferir o resultado desta grandiosa produção, podemos dizer que ela conseguiu fazer um trabalho incrível, ainda mais para a geração que cresceu vendo as aventuras de Woody, Buzz e seus amigos, deixando todos emocionados com o final da maior série de animação que já se passou nos cinemas.

Acredito que no momento que fomos ao cinema e nos deparamos com todos esses “brinquedos”, que fizeram parte de nossas vidas, muitos devem ter refletido e pensado na seguinte questão: “Por onde vocês andaram nossos velhos amigos?” e assim, sem sombras de dúvida, Toy Story 3 conseguiu nos despertar esse sentimento de reencontrar velhos amigos, grandes ligações afetivas e uma agradável sensação de nostalgia diante de tudo isso.

Toy Story 3 poderia ser apenas um filme que seria o capitulo final da trilogia como uma espécie de “melhores momentos” dos 2 filmes anteriores, porém trouxe consigo um roteiro novo e diferente. A história nos mostra o crescimento de Andy e aqui nos reencontramos com os nossos personagens, dez anos depois, guardados em um baú e esperando para serem utilizados pelo seu dono novamente, só que agora Andy está a caminho da faculdade e então chega o momento de se desfazer dos brinquedos que fizeram parte de sua infância.

Nos filmes de Toy Story podemos enxergar e retratar o imaginário infantil através dos olhos de talvez o personagem que menos importa: Andy. E em Toy Story 3 não é diferente, porém agora sob o aspecto do crescimento e que as coisas não são mais como antes e pode-se perceber isso ao analisarmos a estrutura do seu quarto, que agora já apresenta uma decoração mais adulta, deixando cada vez menos espaço para aquilo que fez parte de sua infância, nos mostrando que o processo de envelhecer não é algo fácil e que no fundo sempre teremos um certo lado criança.

Com um clímax incrível o filme conseguiu novamente tirar o fôlego do espectador. Sob este aspecto pode-se até dizer que o artifício da tecnologia 3D foi muito bem utilizada, pois com os óculos no rosto pudemos disfarçar as lágrimas nos olhos, desse que não só para mim, mas para todos os fãs da trilogia, foi o melhor filme já produzido por essa parceria. Algo que nos deixa aliviados, pois temos a certeza que muitos outros trabalhos virão, e nos emocionarão ano após ano. Porém, Toy Story vai ser algo que sempre estará marcado nos corações de nossa geração, fazendo com que queiramos sempre gritar em alto e bom som: “Ao Infinito e Além!!!”.

0 comentários:

Postar um comentário

-Certifique-se de que está comentando sobre algo referente a este post.
-Os comentários são moderados, ou seja, você os verá após serem aceitos.
-Você pode utilizar HTML para escrever em negrito [B] ou itálico [I]
-Caso o post contenha alguma notícia incorreta ou links indisponíveis, comente e avise que o autor atualizará as informações, ou utilize o próximo tópico.
-Comentários com humilhações, palavras de baixo calão ou qualquer outra expressão que denigre a imagem do blogueiro, outros comentaristas, site ou assunto/ pessoa tratado no post não serão aceitos.
-Para outras dúvidas ou qualquer outro tipo de contato, clique aqui.
-Saiba como colocar um avatar nos seus comentários!

Copyright Somos Criativos 2011 • Tema modificado por IgorVoltar ao Topopowered by Blogger